2023
ago
28
Curso

Direito realiza palestra em parceria com o Ministério Público

Na última sexta-feira, 25 de agosto, o Centro Universitário Católica do Tocantins (UniCatólica) realizou uma palestra em parceria com o Ministério Público sobre o Acordo de Não Persecução Penal (ANPP) no Estado do Tocantins. O evento reuniu tanto a comunidade acadêmica interna quanto externa, composta por estudantes de graduação em Direito, e recebeu participantes de outras instituições interessados em explorar essa temática tão relevante.

A palestra, que ocorreu no auditório da unidade I, foi ministrada pelo Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Tocantins (MP/TO), Diego Nardo, sob a mediação do Professor Mestre e Doutorando em Direito, Rafael Godinho.

Na ocasião, foi abordada a atuação do Ministério Público e as implicações práticas do acordo de não persecução penal para a justiça criminal do Tocantins.

“A partir dessas reflexões, os estudantes perceberam o quanto o Direito na sua concretude, na sua prática, é interdisciplinar. A palestra possibilitou o estudo da teoria a partir das implicações práticas de um instituto muito importante para o direito processual penal brasileiro, um instituto recente que ingressou no código de processo penal a partir de 2019.” frisa o docente, Rafael Godinho.

O estudante do sexto período do curso de Direito, Marckes Braun Pinheiro, destacou que a palestra proporcionou valiosos aprendizados para todos os acadêmicos presentes. “O promotor mostrou na prática o ANPP, assunto que está em pauta no direito há pouco tempo e tem grande relevância no direito atual.”

O acadêmico ressaltou também a importância de iniciativas colaborativas pelo convênio entre o UniCatólica e Ministério Público. “O aprendizado se torna mais lúdico e palatável para os acadêmicos,” destacou.

O debate realizado enfatizou o ANPP como uma realidade que tem o potencial de promover a celeridade processual e aprimorar a qualidade da justiça penal, desde que sua incorporação normativa não prejudique os direitos processuais fundamentais. “Já é tempo de mudarmos a mentalidade litigiosa no Direito,” pontuou o promotor Diego Nardo.

 

Publicado por Lorenna Costa

Notícias Recentes

12 julho 2024
Docente de Psicologia apresenta trabalho em congresso nacional
11 julho 2024
UniCatólica entrega projetos feitos em parceria com Lajeado
10 julho 2024
UniCatólica abre vaga para Auxiliar de Secretaria Acadêmica