Internacionalização

Contextualização

Diante da habilidade de aliar a visão à competência e excelência de ensino, a UBEC – União Brasileira de Educação Católica reconhece o valor dos acordos internacionais para o contexto educacional, social, econômico, cultural e político no Brasil. A partir do cenário contemporâneo globalizado na educação, o grupo Ubec destaca a internacionalização como um dos elementos fundamentais para suas ações nas unidades de missão.

Segundo a Unesco, há quatro elementos fundamentais quando se trata de internacionalização no ensino superior, sendo:

  • A crescente importância do conhecimento na sociedade;
  • O desenvolvimento de novos acordos para a prestação de serviço educacionais;
  • As inovações relacionadas às TICs;
  • A ênfase do papel do ensino superior no mercado global.

Dentre as unidades de missão, a Católica do Tocantins compreende que a cooperação internacional respaldada na pastoralidade e nos princípios fundantes no grupo como: o confronto, no diálogo entre a fé e a cultura, de critérios e itinerários culturais e religiosos diferentes, é componente de superação para a formação integral do cidadão.

A Política de internacionalização da Católica do Tocantins é participativa onde as instituições auferem benefícios mútuos e agregam o currículo internacional voltado para os princípios institucionais na oferta dos serviços educacionais, em torno dos quais se desenvolvem as atividades de ensino, pesquisa e extensão, com os fundamentos de Catolicidade, Cidadania, Sustentabilidade, Indissociabilidade e Racionalidade.

Missão do UniCatólica

Potencializar a formação integral do cidadão, por meio da geração e transferência de conhecimento e da educação evangelizadora, na perspectiva do desenvolvimento sustentável.

Visão do UniCatólica

Ser até 2022, Centro Universitário de referência em serviço educacional no norte do país, caracterizado pela pastoralidade, empreendedorismo e sustentabilidade.

Através da Internacionalização alinhada ao Planejamento de Desenvolvimento Institucional onde os valores institucionais se destacam em Vida, Ética, Alinhamento, Empreendedorismo e Inovação, juntamente com a visão de futuro e missão, propõe-se programas e ações que fomentam a acreditação da Internacionalização da Católica do Tocantins. Em 2016, as ações voltadas para os programas de intercâmbio discente foram iniciadas e acordos bilaterais internacionais foram realizados com países do continente americano. Estes acordos se iniciaram com os países: México, Colômbia e Equador que proporcionam o currículo internacional aos intercambistas participantes. Sabendo que, a mantenedora institucional, UBEC – União Brasileira de Educação Católica é composta por cinco congregações e uma diocese com o Instituto Católico de Minas Gerais – ICMG, a Internacionalização da Católica do Tocantins prioriza estes acordos internacionais com instituições destas congregações que compõem a União Brasiliense de Educação e Cultura, que são: Inspetoria São João Bosco (Salesianos de Dom Bosco), União Brasileira de Educação e Ensino (Irmãos Maristas das Escolas), Inspetoria Madre Mazzarello (Salesianas de Dom Bosco), Sociedade Porvir Científico (Irmãos da Escolas Cristãs – La Salle) e Associação Planalto de Assistência e Instrução Popular (Padres Estigmatinos). Atualmente a Católica do Tocantins possui acordos de cooperação internacional com instituições La Sallistas, Maristas e Salesianas.

Justificativa

  • Dentre os benefícios em face da internacionalização no ensino superior, destacam-se:
  • Ampliação das habilidades dos acadêmicos;
  • Aumento da qualidade nas pesquisas;
  • Troca de experiências;
  • Inserção da Católica do Tocantins no cenário internacional.

Associando os benefícios com as oportunidades de crescimento pessoal e profissional, a Católica oferece o incremento deste zelo em cenário internacional aos colaboradores, discentes e ao ambiente acadêmico. Ademais, as metas elencadas para a internacionalização, em um planejamento até o ano de 2029, são:

  • Sensibilizar o ambiente acadêmico para a diversidade cultural, econômica e social;
  • Mapear as possibilidades existentes e futuras para planos de ação eficazes e assim executá-los;
  • Internacionalizar o currículo institucional;
  • Fomentar a pastoralidade nas relações internacionais;
  • Divulgar o ensino brasileiro de Educação Católica;
  • Desenvolver a formação de alunos bilíngues;
  • Participar de ações e programas vigentes de financiamentos nacionais e internacionais;
  • Capacitar professores;
  • Desenvolver acordos com prestígio internacional;
  • Proporcionar o saber prático do mercado internacional aos alunos;
  • Melhorar o preparo acadêmico para o mercado mundial;
  • Internacionalizar o currículo;
  • Oportunizar parcerias estrangeiras profissionais aos egressos;
  • Promover uma experiência de internacionalização a todos os colaboradores institucionais.

Para atingir as metas citadas, a Católica do Tocantins implanta a Internacionalização sendo o mais novo:

  • pilar institucional fomentador;
  • sistema multilateral;
  • processo de promoção cultural;
  • instrumento de acreditação de áreas;
  • facilitador de oportunidades profissionais e de carreira.

Desta forma, a Internacionalização se estrutura em três principais unidades de desenvolvimento correspondendo à mobilidade acadêmica, cooperação internacional e qualificação institucional.

Estruturação setorial da Internacionalização da Católica do Tocantins

Objetivo Geral

Promover a cultura de internacionalização em ambiente acadêmico no ensino superior de educação Católica.

Objetivos Específicos

  • Estabelecimento da cooperação internacional acadêmica;
  • Implantação de acordos de cooperação técnica;
  • Apoio e expansão da cultura do cidadão bilíngue;
  • Estabelecimento de projetos de pesquisa com cooperação internacional;
  • Incentivo aos programas internacionais de cunho acadêmico;
  • Maximização a visão de futuro no mercado internacional;
  • Fortalecimento do processo de ensino-aprendizagem;
  • Promoção dos cursos ofertados pela Católica do Tocantins em rede internacional.

Da Internacionalização

Em 2018 iniciou-se o projeto de implantação definitivo da internacionalização através de ações específicas no panorama internacional. Ressalta-se também os intercâmbios realizados antes deste período.

O alinhamento das ações, programas, eventos e protocolos da Internacionalização é realizado com todos os setores acadêmicos e administrativos da Católica do Tocantins, evidenciando os departamentos de: Marketing, Secretaria-Geral e Jurídico, Pastoral e as Coordenações de curso.

A internacionalização está diretamente ligada ao setor diretivo da instituição.

As ações e programas da Internacionalização da Católica do Tocantins priorizará a efetividade e excelência de resultados para alcançar as metas relacionadas no item 2. A mobilidade acadêmica existente será impulsionada a partir do segundo semestre de 2019 e, as três unidades de desenvolvimento (Mobilidade Acadêmica, Cooperação Internacional e Qualificação Institucional) gerenciarão as ações relacionadas a seguir:

  • Intercâmbio: discente, docente e aos colaboradores da Católica do Tocantins e instituições estrangeiras conveniadas, através do Programa de Intercâmbio Universitário – PARTIU. Cada intercambista ativo no programa deverá produzir dois portifólios básicos com padrão institucional. Ao finalizar o período de intercâmbio, o primeiro portifólio será protocolado à Internacionalização e o segundo obrigatoriamente à Coordenação do curso.
  • Cooperação internacional: no ensino, pesquisa e extensão, evidenciando também os termos de cooperação técnica;
  • Qualificação docente: a competência do ambiente acadêmico pelos professores, formação e projetos que visem o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem
    aos alunos estrangeiros;
  • Ensino colaborativo internacional: inclusão de políticas e práticas de tecnologias à educação especial;
  • Efetivação do aluno bilíngue da Católica: inclusão de segunda língua em salas de aula através do intercâmbio docente e pelo programa ABC – Aluno Bilíngue da Católica;
  • Proficiência internacional: inclusão das proficiências internacionais oficiais DELE, TOFFL e IETLS na Católica do Tocantins atendendo o público interno e externo;
  • Qualificação institucional: acreditação institucional e inserção da Católica do Tocantins no cenário internacional.

Novos convênios serão firmados desde então com universidades estrangeiras, priorizando as congregações que fazem parte da UBEC.

As Instituições estrangeiras são elegidas a partir de rankings internacionais em excelência na área do ensino, pesquisa e extensão, bem como a oferta de cursos equivalentes aos ofertados pela Católica. Estes programas do ensino superior poderão ser lato e strictu sensu.