Extensão

O Centro Universitário Católica do Tocantins – UniCatólica, como
instituição social, recebe da sociedade o credenciamento para, a partir da
construção e sistematização de conhecimentos sólidos e bem estruturados,
promover a formação de profissionais-cidadãos competentes.

A Extensão, para o UniCatólica, é um espaço de aprendizagem e se
concretiza em ações culturais, desportivas, sociais, religiosas comunitárias e de
transferência de tecnologia e conhecimento. Entretanto, o UniCatólica pretende
orientar a extensão na linha de transferência de conhecimentos e tecnologias.
Em virtude disto, busca parcerias com empresas e dá ênfase à publicação.
Nesta perspectiva, mantém a revista eletrônica RIU – Revista Integralização
Universitária, publicada semestralmente, além de incentivar seus docentes na
busca de outras editoras.

As Atividades de Extensão implicam na necessidade de uma articulação
permanente entre as coordenações de Cursos e a Coordenação de Pesquisa e
Extensão com seus respectivos projetos e programas. Entende-se por
extensão as ações Para garantir a eficiência e a eficácia da Extensão do
UniCatólica foi criado o Núcleo de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão –
NUPPE, como órgão consultivo da Pró-reitoria Acadêmica que tem como
missão assessorar os Cursos de Graduação na produção de Programas,
Projetos, Cursos, Eventos e Ações extensionistas, desenvolvidos em
consonância com as orientações do Plano Nacional de Extensão do MEC e o
Plano de Desenvolvimento Institucional.

As Linhas de Extensão

Desenvolvimento Sustentável

Os estudos a serem desenvolvidos nesta linha de extensão abordam os
princípios da sustentabilidade com ênfase nos quatro elementos do Desenvolvimento Sustentável — sociedade, ambiente, economia e cultura. A finalidade é realizar atividades de extensão que busquem definir e operacionalizar um modelo de desenvolvimento sustentável fundamentado no tripé do desenvolvimento social e no equilíbrio e conservação ambiental.

Direitos Humanos

Compreende ações e estudos voltados para a promoção de uma cultura de defesa e respeito aos direitos humanos estimulando a formação de cidadãos profissionais preparados e conscientes para a promoção de mudanças com visão crítica do processo de transformação socioeconômico-político, capaz de proceder à defesa da justiça e dos direitos humanos.